top of page
  • Foto do escritorRita Lança

O que significa Doula das Transições?

Doula das Transições é a forma como manifesto o que sou. O que faço está integrado em

mim, é uma extensão do que sou


O que é Doula das Transições?


Doular nas transições significa cuidar, suportar alguém que está a atravessar uma grande mudança na vida, conotada com perda.


Este acompanhamento sedimenta-se em cerca de duas décadas de experiência na área social e na relação íntima que vivo com o divino, sendo desde esse centro, onde encontro amor, luz, paz e força que intervenho na realidade.


Proponho um cuidar enraizado numa visão profunda da nossa bondade. Para além do sofrimento que possamos experimentar, permeia-me a interpelação a permanecer, em compaixão no indizível, a ver os recursos que transportamos, a ir além do sofrimento, transformando-o em algo que faça sentido.


paisagem da Ria de Alvor ao Pôr-do-Sol , com flamingos

Na minha visão, doular é cuidar o espaço e o tempo para que a pessoa sinta confiança para expressar o que precisa ser expressado. É desvelar através da forma como estou presente, o potencial de ser canal de ressonância, da própria sabedoria inata que cada um manifesta.


É caminhar ao lado. É aceitar-me e aceitar os processos que cada um vive, como oportunidade de desenvolvimento, com a consciência de que as diversas mortes que perpassam a nossa vida transportam pistas para vivermos melhor, mais presentes connosco e com o que nos rodeia.


É viver em verdade, ressignificando cada fase da vida como uma nova estação. É acreditar que temos o direito de morrer vivos, com dignidade e amor.


A base do meu doular é a escuta contemplativa e compassiva, que parte do reconhecimento da nossa semelhança como seres, que buscamos livrar-nos do sofrimento e ser felizes. Estou aberta às narrativas que vão surgindo, à forma como a pessoa se vai tecendo na vida, à cadência com que conta a sua história e através dela se revisita.


Vislumbro-nos a partir de uma perspectiva holística - a pessoa como ser de múltiplas necessidades, em interconexão, a pessoa no seu contexto. Cultivo a consciência, presença e confiança, em conexão com a minha própria fonte de sabedoria interna e uma visão de longo-prazo (a pessoa antes, durante e após a sua morte), ligada a tudo o que nos envolve.


Duas frases que me inspiram e espelham esta visão:


Podemos tornar as nossas mentes de tal modo semelhantes à água quieta que os seres que se reúnam à nossa volta se possam ver, possam ser, as suas próprias imagens, e assim viver por um momento com uma vida mais clara, talvez mesmo com uma vida mais intensa por causa do nosso sossego.

William Butler Yeats



Aprendi que as pessoas esquecerão o que disseste, as pessoas esquecerão o que fizeste, mas as pessoas nunca esquecerão como as fizeste sentir.

Maya Angelou



Acima de tudo, sou um ser muito grato, por tanto bem recebido, pelo privilégio de presenciar o mistério da vida.


댓글


bottom of page