top of page
  • Foto do escritorRita Lança

Suporte aos cuidadores

Em qualquer fase da nossa vida poderemos confrontar-nos com a necessidade e contingência de cuidar de familiares dependentes, com doença crónica e/ou prolongada.

Nem sempre estamos preparados para lidar com as exigências que esse desafio supõe.


Para além das angústias, dificuldades, incertezas, alteração de rotinas geradas pela nova situação, cuidar de alguém que nos é próximo implica um nível de envolvimento emocional que pode ser extremamente desgastante, quer pelo testemunho do sofrimento do outro, quer pela ativação dos nossos próprios medos, bem como pelo carácter contínuo e permanente do apoio.

Mãos de cuidador

Em resposta aos desafios que os cuidadores enfrentam proponho acompanhá-los transversalmente, procurando prevenir e/ou minimizar o desgaste que o seu papel configura, minimizar o seu isolamento, capacitar para as novas circunstâncias e apoiar com questões práticas.


Aquilo que eu ofereço:

  • Apoio emocional;

  • Apoio informativo e educativo, a nível de estratégias e ferramentas práticas para integrar no quotidiano, quer ao nível da prestação de cuidados, estratégias de autocuidado, quer no aprofundamento dos recursos pessoais;

  • Apoio prático na organização e realização de atividades diárias e no esclarecimento de dúvidas;

  • Apoio burocrático na articulação com serviços, identificando alternativas de apoio social ao nível da rede de suporte de proximidade e institucional;

  • Apoio contínuo ao longo do processo;

  • Acompanhamento espiritual. As necessidades espirituais são omnipresentes mas, habitualmente, tendem a manifestar-se de um modo mais premente quando as matérias urgentes estão atendidas. As questões espirituais relacionam-se com a procura de sentido para o que está a acontecer, formas de lidar com o sofrimento e encontrar paz no processo.

bottom of page